terça-feira, 7 de julho de 2009

Mais um dia no Sambito

01/07 - meu segundo dia no Sambito!


O dia começou cedinho para todos, com certeza mais tarde pra mim e minha família, que não estão acostumados a acordar tão cedo. Tomamos aquele café caprichado, típico do Sambito: não se come pão por lá, e sim beiju, aquela base da tapioca, sabem? Margarina? Que nada, lá se come manteiga de garrafa! Também tem ovos fritos, bolo de milho, leite de vaca tirado na hora... tem café, nescau, coisas de paulistano. Tem abóbora cozida pra comer com leite (que eu não curto muito), coalhada que parece mais um pudim de tão firme e gostoso, mel de abelha puro da caixa da minha tia... você sai empanturrado! O mel do Sambito é outra história, coisa boa demais, é um mel orgânico, como tudo lá. Cada família tem sua caixa e de vez em quando eles vão lá tirar mel pra eles, puro e gostoso. Claro que estou levando mel de presente pra algumas pessoas e pra mim!

Nesse dia acordei com um pouco de sinusite, aquela dor na cabeça chata... deve ter sido por causa do ar condicionado do avião, porque assim que desci do avião gelado tomei aquele bafo quente de Teresina (em Teresina faz 30º C a noite, em média).

Cuidei dos meus filhos cabritos, fiquei na rede embaixo do tamarindeiro, li, descansei muito, a sinusite me deixou um pouco pra baixo e a saudade também, acho que não posso ficar tanto tempo assim longe do Otto, do Max, de Sampa... Também tomei muito suco de limão e goiaba tirados do pé na hora, essa é a parte boa, coisas que são difíceis de achar em São Paulo...

Mas e a saudade, onde fica? Tá grande demais!

Ah, e descobri nesse dia que caiu um avião, pra minha felicidade, só porque terei que pegar dois aviões em breve, rsrsrsrs, só me lasco! Já vim pra cá me cagando, agora voltarei daquele jeito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário