segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Niver de casório

Coisa boa, dois anos que passaram voando!

Como sempre comecei a escrever esse texto há vários dias, mas não terminei por falta de tempo. O tempo passou, setembro chegou e fiz 2 anos casadinha com meu Otto, coisa boa, né? E o melhor, 2 anos de convivência feliz, aprendendo muito, errando, acertando e se amando muito, acima de tudo. Nesses dois anos passamos por tudo, desemprego, viagens lindas, problemas, alegrias, entrada do Otto na faku, mudança de casa... minha sogra diz que demorou pra gente casar no civil, porque todas as fases que tínhamos que passar, a gente passou, as boas e as ruins. Pois eu também acho que temos que casar, Otto também acha, mas... isso fica mais pra frente, vai acontecer, mas não agora, queremos algo bem bonito, reunindo todos que gostamos. E vamos combinar, o mais difícil a gente já faz, morar juntos, dividir tudo de bom e de ruim, alegrias, problemas, não é mole não! Eu aprendi demais com todo esse tempo que passou, com as coisas novas que vivi e senti... tudo muito doido! Casei sem saber lavar roupa na máquina e fazer feijão, rsssrs, que vergonha! Mas aprendi a fazer isso muito mais, comidas gostosas, doces, cuidar da casa, com muito apoio da família e ajuda master da sogrinha, que me ajuda cada dia mais a cuidar da casa, que me ensina a passar roupa direito, ahauhuah! Parece mentira, mas não é, quem não está acostumado a cuidar de casa, limpar e tudo mais sabe bem do que estou falando. Antes de casar eu não lavava um copo! E hoje sou até prendadinha, vejam só!

Esses dois anos ao lado do Otto me mudou muito, e pra melhor! Me fez ser menos egoísta, mais centrada e eu acredito que o deixei mais leve, mais jovem. Antes de mim ele estava acostumado a ter casos e cia com mulheres no mínimo 5 anos mais velha que ele. Não que mulheres mais velhas não saibam curtir, mas como ele mesmo diz, eu fui a primeira menina dele. E continuo a menina que ele conheceu, brincalhona, palhaça, que adora um barzinho e festa, só que mais mulher, mais crescida, com mais metas... nunca me imaginei morando com alguém que não fosse meus pais ou sozinha. Nunca pensei em casar, hoje penso no meu vestido de noiva, já fui até ver um com a Hellen. Filhos? Era sonho de um dia quem sabe, hoje quero muito meus três pestinhas com o Otto, um indiozinho, um branquelo do carai e uma menina pra ele encher de mimos... todos já tem nomes, mas isso fica só pros íntimos, pra não acabar com a surpresa! Já sonho com nosso filhote sem ele nem mesmo ser proteína, vejam só, me rendi... todos já tinham percebido, menos eu. Eu nasci pra ser mãe, adoro crianças, ajudei a criar meu irmão, desde sempre sei fazer mamadeira engrossada e trocar fraldas. Ajudei muito a cuidar do Victor, meu primeiro enteado, e olha que eu era só uma menina de 17 anos quando a gente se conheceu... ajudo o Otto com o Thomas, que é meu xodózinho, meu filhote do coração, o irmão mais velho mais lindo que meu filho poderia ter... amo meu sobrinho, meus afilhados... e só agora, com o Otto ao meu lado que esse meu lado mãezona aflorou de verdade, com a gente morando junto e convivendo com o Thomas um fim de semana sim, um não, dormindo em casa, tendo horário pra tudo, pra banho, pra comer, eu senti que não é um bicho de sete cabeças e que eu tenho sim capacidade pra essa coisa doida que deve ser virar mãe... parece chato, mas é muito legal! As pessoas me perguntam se o fim de semana que o Thomas está com a gente é chato, se me privo de fazer as coisas. A resposta é não. Ele vai pra todos os lugares com a gente, dorme cedo, é comportado, só é difícil pra comer, mas de resto é tranquilo. Já estou treinando, afinal casar não me deixou quadrada, filho também não vai, né? Há umas semanas fomos pra uma chácara passar o fim de semana e o Thomas estava com a gente. Ficamos o dia todo com ele brincando na piscina, cuidando, demos banho, tudo revezado, sem cansar ninguém e sempre aproveitando. A noite ele dormiu e fomos pro segundo tempo, conversando até tarde, contando piada... muito bom, parece besteira, mas deu pra aproveitar bem e não teria sido tão bom, tão legal sem o Thomas por perto, junto com a gente...

É, esses 2 anos me mudaram muito... e pra melhor! Te amo, minha vida, obrigada por fazer isso tudo ser real e o melhor, ser tão bom...

Uma música que é, sempre, a nossa cara: Iris - Goo Goo Dolls

YT: http://www.youtube.com/watch?v=TFuJW5Bdbe4

Nenhum comentário:

Postar um comentário