quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

2009 acabou

Nossa, eu tinha tantas coisas pra escrever, tantas coisas pra falar, mas agora que o ano acabou de verdade, as palavras me fugiram. O ano voou, mais rápido que o ano passado. Eu queria ter feito um post de Natal, mas quando fui ver, já era ano novo. (Obs: espero que todos tenham tido um ótimo Natal!). Meu Natal foi tranquilo, revi uma tia muito querida lá do Piauí, que estava aqui em Sampa, vi primos por parte de pai, no almoço de Natal fiquei com minha mãe e meu irmão, porque Papis teve que trabalhar. Fiquei com meu Otto, o que foi muito importante pra mim. Ele foi o sucesso da ceia de Natal, praticamente um tira no jardim de infância, as crianças grudaram nele, o que fez as tias e primas soltarem suspiros (meu orgulho, tio Otto!). Isso gerou cobranças de quando vem nosso nenê, mas isso fica pra depois, né? Abafa o caso.

O ano passou muito rápido, lembro perfeitamente o ano novo do ano passado, na casa da minha sogra. Lembro da nossa viagem de um ano de casamento, comemorada em janeiro e de várias outras coisas que aconteceram no decorrer do ano. Em janeiro fiz uma entrevista na empresa que a Lia trabalhava, indicada por ela. Já vai fazer um ano que fiz essa entrevista e parece que foi ontem que eu acordava ceeeedo pra pegar dois ônibus pra ir até Pinheiros, todo santo dia. Parece que foi ontem que entrei na escola, mas não, já faz 5 meses de tia Guaciara. Parece que foi ontem tanta coisa... ainda bem que tiro muitas fotos pra poder ver e constatar que o tempo está voando. Há um tempo atrás revelei várias fotos do Thomas, desde os 4 anos dele. É impressionante como ele mudou, cresceu. Mais alto, com mais cara de mocinho, diferente daquele nenê de 4 anos, com a cara mais redondinha ainda, com jeitinho de criancinha. Ontem eu estava na Focus e o Otto também, tanto que ele direto confunde o nome da empresa atual dele com a Focus, a gente até ri disso, porque queríamos tanto correr daquele lugar e agora que estamos longe, lembramos de lá às vezes. Graças a Deus esse ano não me trouxe nada de ruim (demais), não perdi ninguém querido, não adoeci, terminei mais um curso, arrumei um novo emprego, não passei nenhuma grande dificuldade. Fiquei um pouco distante do Thomas, mas logo nos reencontramos e nos grudamos de novo, como sempre. Otto está bem, passou por uns altos e baixos, mas nada que não pudesse sobreviver. Juntos não morremos, e sim fortalecemos. Amadureci demais esse ano, fisicamente, psicologicamente. Mantive minhas grandes amizades, retomei contato com parte da família que eu tinha perdido. Hoje foi um dia especial, falei com uma prima muito querida por mim que eu não falava desde o falecimento da minha avó. Esse ano me matriculei na minha mais nova faculdade, o que é um desafio pra mim, mudança total de área, estou ansiosa. Parei de ligar pra algumas besteiras que falam pra mim, mas percebi que ainda preciso apertar com mais força aquela tecla conhecida por todos, porque certas coisas ainda me atingem, preciso relevar mais. Meu casamento não saiu, mais 2010 está aí pra eu sonhar mais um pouco e pensar e planejar e tentar fazer acontecer. Filhos? A cobrança está grande: as meninas aqui do prédio, alguns familiares, o olhar do meu pai, mas eu ainda não quero, até Otto está mais sossegado sobre esse assunto. Antes que alguém me aponte o dedo, EU SEI que o Thomas não é meu filho, mas ele é filho do meu marido e nos damos muito bem, além de nos amarmos muito, então ele é sim meu filho do coração, ele mesmo acha isso. Ah, e ele também quer um irmão, um menino, porque de acordo com ele meninas são muito chatas. Bom, se eu pesar tudo o que aconteceu em 2009 e tudo o que quero fazer em 2010, ficarei aqui até amanhã e agora tenho que sair, comemorar meu ano novo com meus amores. Desejo à todos um ano novo cheio de paz e felicidades e que todos possam passar esse momento ao lado das pessoas que amam, com muita energa positiva e alegria!

Não sou de mandar beijos por aqui, mas... beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário