quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Piercings e tatuagens

Sei lá se já estou meio velha pra essas coisas, mas eu adoro piercings e tatuagens. Tatuagem eu acho um charme, quando bem feita e piercings viram um acessório bonito quando a jóia é delicada e combina com a pessoa. Até piercing na sobrancelha, que é meio maloqueiro, fica bonito quando a menina tem um rosto delicado ou o cara tem um certo estilo. Até um alargador, quando combina com a pessoa, fica bonito. Eu tenho meus piercings e uma tattoo. Por mim, eu já seria um gibi ambulante, mas sou cagona demais pra isso, tenho medo das broncas da minha mãe até hoje. Também vivo dura de grana, isso complica pra fazer uma tatuagem num lugar bom. Como tatuagem é pra sempre, tem qu investir mesmo e fazer num bom lugar, porque senão o resultado pode não ser o esperado e aí segura. Num aniversário meu eu fiz a minha tatuagem, 3 borboletas no pé direito. Eu escolhi o desenho, sugeri cores, escolhi as posições das borboletas, foi bem legal, ficou do jeitinho que eu queria, não me arrependo. Pensei que ia morrer de dor, já tinham me avisado que tatuagem no pé é um parto, mas nem foi tudo isso, quando o tatuador começou o contorno, eu estava tensa, e aí vi que a dor nem era tudo isso, foi tão sossegado. Na hora de pintar a última borboleta, senti um pouco de dor, o lugar era mais sensível e eu já estava há um tempinho tatuando, a pele estava sensível. Adorei o resultado e queria muito fazer outra, mas fico só na vontade por enquanto. Piercings eu tenho 3 atualmente, mas já tive 4. Tinha um na orelha, o primeiro que fiz. Levei uma mega bronca da minha mãe, porque fiz escondido e ainda por cima na farmácia. Fiquei uns anos com esse piercing, mas tirei. Doeu pra fazer, doeu pra manter, não cicatrizava nunca, o lugar não é muito bom pra ter piercing, acordava de madrugada com dor na orelha, fui louca de fazer e não faria de novo (eu acho). Depois veio o nariz, a novela mexicana. Sempre quis ter um piercing no nariz, mas meus pais jamais deixariam eu fazer um. Até que quando eu tinha uns 17 anos resolvi fazer e chegar em casa com o novo adereço. Minha mãe surtou, gritou demaaais, dizendo que ia lá fechar o estúdio que fez aquilo no meu nariz, que eu era menor de idade e blá, blá, blá, rsrsrs. Tadinha, entendo a preocupação ela, mas ficou tudo bem, cicatrizou legal. Depois de um tempo, não me lembro porque, acabei tirando. Aí fui lá e furei de novo, segunda vez. Estava na Dedic, saí do trampo e fui direto fazer meu piercing. Doeu um pouco mais que na primeira vez, mas ficou lindo, fiquei tão feliz que logo saí do estúdio e fui comemorar tomando uma cerveja. Com isso vi que todo o cuidado que tive no primeiro piercing foi exagero. Sei que depois de um tempo o piercing enroscou na toalha de banho e saiu, e o furo fechou... mas eu não desistia! Furei de novo, dessa vez na galeria, sozinha, depois do trabalho. Ficou lindo de novo e dessa vez fiquei um tempão com o piercing, até o dia em que saí com o Otto, pela primeira vez. Voltei pra casa feliz da vida e fui dormir, depois de um passeio legal. Capotei e acordei sem piercing. O furo fechou e depois descobri que tirei o piercing dormindo, encontrei a jóia embaixo da cama. Fiquei uns 2 anos sem piercing no nariz, até que esse ano, no meu aniversário, fiz de novo. Pensei que minha mãe ia me matar, mas ela achou lindo, vai entender, nada a ver com a reação da primeira vez. Umbigo, esse demorou pra eu fazer. Quando eu tinha uns 14 era a moda da moda. Eu não queria fazer, achava minha barriga feia, complexos de adolescência... aí, há uns anos atrás eu fui numa feira de tatuagens. Ouvir aquele barulho da maquininha de tattoo, o povo fazendo piercings começou a me deixar louca, queria fazer alguma coisa também. Ia fazer um piercing no nariz, mas como minha mãe tinha brigado tanto quando fiz, decidi fazer um no umbigo. Escolhi um stand simpático, escolhi a jóia e fui. Deitei na maca, a mulher começou a limpar meu umbigo com éter, álcool, sei lá, sei que aquele cheiro me deixou mal e minha pressão começou a cair, cair... ela disse que ia marcar o lugar do furo, quando ela pediu pra eu ver o que eu achava, já estava com o piercing colocado, não senti dor nenhuma. Mas eu estava branca, pálida, sem cor na boca, o povo se desesperou, achou que eu ia desmaiar. E eu tava numa boa, me sentindo tão bem, aquela brisinha gostosa, huahuah! Não me arrependo, o resultado ficou lindo, aliás, não me arrependo de nenhum dos piercings que tenho, gosto de todos. O terceiro é segredo, não é todo mundo que sabe que tenho, né? =P


PS: escrevi esse texto há uns dias q tinha salvo nos rascunhos. Agora tenho mais uma tattoo! Quem diria que em poucos dias eu ia decidir tudo isso tão rápido, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário