terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Trabalhando pra p****

Onde eu trabalho, existem algumas regalias, que acredito existirem por causa do ritmo puxado do decorrer do ano e pra compensar o salário baixo. Ano passado teve uma conversa sobre as férias, quando queríamos tirar e a chefe foi clara, nada de férias em dezembro e janeiro. Em dezembro, na época, eu até entendi, porque tem muita procura, rematrículas, fechamento de notas, de mapas de sala, mas em janeiro eu fiquei a ver navios. Minha colega Adriana teve que pegar as férias dela em janeiro para poder estar com as filhas, que estão em idade escolar, no dente. Saímos em recesso por uns 10 dias e ganhamos mais uma semana de folga, o que me ajudou a ficar em casa umas duas semanas praticamente. Foi ótimo pra descansar e ficar perto do Otto por causa do joelho dele, apesar de ter que trabalhar e deixar ele em casa, me parte o coração... aí voltei, meu primeiro começo de ano lá no trampo e... que susto! Como tem coisa pra fazer! Hoje foi o sétimo dia útil que trabalhei e parece que faz 3, os dias estão voando, passando rápido mesmo. Fora que tem coisa pra caramba pra fazer, além da Dri estar de férias e cada semana um de nós está saindo de folga, semana passada foi a Andréa, nessa a Camila. Falando nisso hoje a Camila ligou dizendo que deu pra ver a mãozinha do Capuchinho no ultrassom, ficamos tão felizes! Poder acompanhar a gravidez dela dia a dia está sendo tão legal, ficamos enchendo o saco dela pra ela comer bem, fazemos doces que ela gosta, obrigamos ela a comer sempre, lembramos do ácido fólico. Ela acabou deixando todas nós grávidas junto com ela. E olha que no começo ela ficou triste de saber do bebê... nem se compara à mãe carinhosa que fala com o olho brilhando do barulhinho bom que faz quando o coração do bebezinho dela bate nos exames ou que passa a mão na barriga o tempo em inteiro, como se estivesse protegendo o pequeno desde já... ah, e o bolão tá correndo, minhas apostas vão pra um menino, sinto que ele é O Capuchinho mesmo, nada de vestidinhos por aí. Mas isso posto mais pra frente, com a notícia oficial.

Enfim, eu sou a rainha de mudar de assunto e contar 3 histórias dentro de uma só, sou apressada, quero economizar tempo contando tudo o que lembro. E sei que estou trabalhando demais da conta, isso porque estou fazendo uma hora a menos por dia e as aulas ainda não começaram... espero que esse ritmo diminua um pouco lá pra fevereiro, porque eu não quero nem ver, ando chegando em casa acabada, parece que fui pra guerra literalmente, porque além de cansada volto imunda de poeira por causa da reforma, por lá está tudo um caos, paredes quebradas, rampas de madeira por todo lado, buracos, entulhos. A antiga secretaria tem entulho pra tudo que é lado, uma parede que não existia dividindo a zona, além de dois buracos enormes em outra parede. Espirro o dia todo, além disso. Mas estou curiosa pra quando tudo voltar ao normal e as aulas começarem... tô doida pra rever uns fofinhos e conhecer as gracinhas novas que vão pintar por lá, e olha, esses me fazem trabalhar de verdade, por isso o medo do cansaço. Pensei que em janeirão eu ia encostar meu burro na sombra, mas tem coisa pra caramba pra fazer, o dia todo, o tempo todo, 4 da tarde é cedo pra ir embora. Mas quer saber? Eu prefiro estar de olho na molecada, o tempo passa mais rápido ainda e eu me divirto. Saudade de comer salgadinho e bolacha com a molecada, porque mesmo eu detestando Trakinas ou Bono, tenho que comer, senão eles ficam chateados. Saudade da Laila, que ficava o recreio todo do meu lado, do Pedro e do Renan, meus assistentes de recreio, como eu gosto deles! Saudade de ouvir "você tá bonita hoje, tia" todo dia de um pequeno que foi pra segunda série, mesmo quando eu nem penteio o cabelo pra trabalhar... mas quanto a isso é só esperar, fevereiro tudo volta ao normal.

Ouvindo: Fot I Hose - Casiokids

Nenhum comentário:

Postar um comentário