quarta-feira, 7 de julho de 2010

Ainda vou entender

Um dia eu ainda vou entender o porque as pessoas são más, egoístas. Também vou entender porque a inveja é tão grande, o sentimento de disputa é tão constante. Desde quando eu era molecona, com muitas idéias, mas pouca experiência, eu já me questionava: porque uma pessoa não pode ser feliz vendo o outro ser feliz? Ouvi essa frase numa música do Natiruts e nunca mais a esqueci, sempre lembro e penso quando vejo um tentando puxar o tapete do outro, prejudicar um amigo, um amor, um irmão. Quando o assunto tem a ver com o amor entre homem e mulher eu fico mais fula ainda. A pessoa tem que pensar que se aquele cara não a quer, tem um fila querendo. A auto estima e a confiança são sagrados remédios, parece que fazem os homens babarem em você, é só querer. Uma vez eu tive um coordenador gay cheio das filosofias doidas e ele dizia que quando você quiser passar despercebido num lugar, você precisa mentalizar o roxo. Eu sempre estou mentalizando o roxo no trabalho e dá tão certo. E o negócio é rezar muito pra Deus e nosso anjo da guarda, porque a energia negativa e a inveja vem com tanta força que a gente chega a sentir. Quando a gente tem fé em Deus e se ama, se valoriza, tudo funciona, flui. Ainda vou entender tudo isso...

Ouvindo: David Guetta feat. Kid Cudi - Memories

Nenhum comentário:

Postar um comentário