quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Happy New Year!

A última vez que postei aqui faz muitos meses. Foi antes de toda uma revolução em minha vida acontecer, antes de tanta complicação surgir, tantas mágoas pipocarem, tanta coisa ter sido aprendida. Agora o ano virou, 2011 chegou e esse ano vai ser especial pra muita gente. Pra mim, nem se fala! Estou ansiosa, a cada dia que passa, a cada mudança que sinto e presencio... Quero escrever tanta coisa, contar detalhes, mas ainda não é a hora. Quando a hora chegar, vou me deliciar em memórias gostosas que o tempo já está fazendo questão de levar de mim, com a pressa que só os adultos percebem. Faz três meses que postei aqui pela última vez e faz três meses que minha vida virou do avesso. Agora que ela está voltando pro lugar, eu estou amando e consegui ficar feliz. Claro, tomei belos tombos, chorei, me decepcionei (e admito ainda estar decepcionada com algumas coisas). Mas aprendi e vivi, muito. Brinco que em julho de 2010 eu viajei pro Piauí pra visitar minha família e deixei minha vida lá. Eu tinha uma vida X no dia 9 de julho de 2010. No dia 27 de julho, tudo mudou e segue mudando loucamente até hoje, dia 5 de janeiro de 2011. A vida é louca mesmo. E eu ouvi uma frase esses dias no GNT que é verdade. Tem gente que existe e tem gente que vive. E quem vive é aquele que curte, que sofre, que chora, que aprende, que é feliz, dá cabeçada, tenta. Eu vivo e vivi 2010 adoidada. E agora vou viver 2011 adoidada e meia, vivendo coisas que nunca vivi e conhecendo coisas e pessoas novas (e muito especiais!).

O ano novo chegou. 2010 voou pra mim, de verdade. Se eu fizer um balanço, precisarei de outro post, mas rapidamente dá pra dizer que fiz meu primeiro aniversário no meu emprego, entrei na Federal, me separei, morei com pessoas diferentes, me aproximei da minha família, fiz novas amizades, viajei pra caramba. Descobri o Facebook, que me reapresentou amizades lindas de muito tempo atrás. Me apeguei mais ainda ao Max, ele é um mega companheiro... aprendi a não ser tão ingênua. E qual foi a melhor coisa de 2010? Sem dúvida, foi a... bom, deixa que depois eu conto, vai.

Essa virada eu passei em família, depois de anos passando o ano novo longe deles. Fomos pra Minas Gerais, numa viagem cheia de velhinhos. Eu e Gugu estávamos meio perdidos, mas só de ter um ao outro já ajudava bastante. Comi feito louca, tutu de feijão é uma tentação, assim como couve refogada e torresmo, hummmm... Monte Verde, uma das cidades que visitamos, é realmente maravilhosa, tinha me esquecido do quanto ela é linda e aconchegante. E em Borda da Mata (cidade que admito, nunca ouvi falar) tem bordados lindos, tapetes, colchas... queria ter trazido um pra cada pessoa que eu gosto, mas aí eu faliria. A virada foi com meus pais e um casal de senhores muito gente fina. Na hora da virada mesmo, me deixei abater rapidamente por uma tristeza boba, que logo passou. Vi que estava com meus pais e irmão, que me amam e que no fim das contas são meu porto seguro, como sempre me avisaram. No fim eles sempre estão lá. Ficamos em Pouso Alegre, comendo lentilha e uvas niagara, tomando um espumante amargo que doía (e olha que era uma marca boa). Aproveitei a viagem para começar a ler um livro ótimo da Ingrid Betancourt, sobre o tempo em que ela foi mantida refém das Farc na selva colombiana, estou adorando. No fim essa viagem foi muito boa para mim.

Meus planos pra 2011? Perdoar a quem tem me ofendido, ser feliz com minha família, o Max e amigos, continuar a Federal e no meu emprego, viajar bastante e ajudar ao próximo, isso me fez muito bem esses tempos.

E eu desejo a todos, como diz Shirlei, aos meus amigos e inimigos, um ótimo 2011!

Música: Chimarruts - Do Lado de Cá

Um comentário:

  1. E acredito que em julho de 2011, no aniversário da minha viagem ao Piauí, eu buscarei minha vida de volta. E o melhor: sem ter que ir tão longe para buscá-la =)

    ResponderExcluir