quarta-feira, 6 de abril de 2011

Formigas = mudança?

Dia desses parei pra pensar numa frase que a Dani disse pra mim: que formiga dentro de casa é sinal de mudança. Ela disse que quando uma amiga nossa, a Margarete, ia mudar do prédio, apareceram muitas formigas na casa dela. Agora que ela está de mudança, apareceram formigas na casa dela. E agora, apareceram formigas na minha casa também. Pra mim isso tem outro nome: sujeira. Tudo bem achar que tem sujeira em casa, mas na casa da Dani? É uma das casas mais limpas que eu já vi, e olha que lá tem a Lilika e a Tekila, duas viras bem grandinhas.

Daqui a algumas semanas a Dani vai embora. Vou morrer de saudade da minha vizinha de cima, quase 22 anos de conversas pela janela, brincadeiras, brigas, descobertas, tantas coisas. Agora ela será a madrinha do meu primeiro filho, já que a Dan é uma das irmãs que eu não tive. Bom, se eu for falar da Dani, ficarei aqui até amanhã, então voltemos para as formigas.

Quando apareceram as formigas, fiquei desesperada, porque acho formiga um bicho nojento, apesar da falsa meiguisse delas. Formiga é um bicho simpático até, mesmo que sua picada doa pra caramba e que ela coma tudo o que sobrou: lixo, comida, migalhas, outros insetos... formiga é tão simpática que tem até uns dois desenhinhos sobre a vida das formigas. Você não vê um desenho meigo sobre a vida das baratas, certo? Apesar de que fizeram Ratatouille, que mostra a vida meiga que os ratos levam nos esgotos de Paris...

Propus para minha colega de casa uma dedetização, que costumava ser feita todo ano no mês de fevereiro, mas não rolou. Depois, surgiu um papo de mudança, de verdade, e desencanei de dedetizar o apartamento. Aí veio o segundo desespero: deixar meu apartamentinho no Centro para mudar para so far far away de tudo que tenho como familiar. Longe do Brás, da casa da minha mãe, dos meus amigos. Pensei no bem do Arthur e não só no meu e cheguei à conclusão que ir para tão longe não seria o melhor pra gente. Me sentiria sozinha, não teria minha mãe pra me ajudar com os primeiros dias, com o umbiguinho dele, então desisti. E aí eu bati o pé também. E no fim tudo se acertou.

Hoje percebi que formiga é mesmo sinal de mudança. Mesmo eu não mudando para longe, como eu pensei que aconteceria, mudanças imensas estão acontecendo diariamente em minha vida. O Arthur cresce mais e mais a cada dia que passa, meu corpo muda, o barrigão aumenta, minha casa está em processo de mudança também, a vida de todos muito próximos a mim está mudando. Dinda Dani está de mudança, o que me parte o coração e me deixa super feliz ao mesmo tempo, pois ela está mudando para melhor, progredindo e é muito gostoso ver quem a gente ama se dando bem, sendo feliz. Meus pais mudaram, viraram avós, daqueles bem corujas. Minhas amigas ficaram mais próximas, Arthur é o primeiro bebê da galera, né?

E no fim, como muitas pessoas mais velhas me avisaram, tudo está se encaixando, nada parecido ao desespero de 5 meses atrás. As mudanças estão acontecendo sim, algumas assustadoras, não tão boas, outras mágicas, lindas e boas. É a vida tomando forma em forma de uma criança linda, chamada Arthur =)

Um comentário:

  1. OiOi amore!!! Na minha casa o que mais tem é formiga, será que é verdade esse negócio de mudança? Faz muito, mas muito tempo mesmo que elas residem em minha casa. Se é bom ou ruim não sei, mas que jogo aguá quente nelas eu jogo! Formiga é o inseto mais incoveniente que conheço no mundo todo. =)) Saudades

    ResponderExcluir