sábado, 17 de agosto de 2013

Comer bem é caro!

Com esse negócio de dieta, venho ensaiando comer melhor desde o mês de Julho. Comer melhor = diminuir besteiras, incluir frutas, legumes, integrais na dieta, diminuir carne vermelha, aprender a fazer substituições saudáveis e outras coisas do bem.

Ainda estou aprendendo e melhorando meus hábitos alimentares, mas esse começo está sendo regado a auto-puxões de orelha, desafios e vitórias. 

Essa semana comecei a reeducação alimentar com força total e notei que, além de calorias, vou perder muito dinheiro, rs. 

Brincadeiras a parte, já que ganharei mais saúde acima de tudo, levei bons sustos nesses dias. Também vi o quão difícil é comer bem. Fui à feira comprar cositas buenas para casa, como morangos, jaboticaba, legumes e outras frutas e gastei 40 reais! E vai durar alguns dias, sem dúvida... Antes de uma noite de aula na Federal, fui numa casa de sucos e gastei 15 reais em um suco, um lanche natural e uma porção de abacaxi. Tudo bem, exagerei e acabei comendo o lanche natural só no dia seguinte, isso que dá comprar comida com fome... mas voltando, comer bem é caro. Se eu tivesse comprado uma coca (R$2,50) e um salgado (R$2,70), ignorando a porção de abacaxi, provavelmente, eu teria gastado R$5,20 e não 10 reais a mais. Então é sim, complicado, caro e tudo mais comer bem. 

Fora isso tudo, um shopping tem tudo (de ruim) para você comer. Eu passei por lá antes da aula e olha, tem que ter muito foco mesmo. Comer um cupcake, que te encherá bastante, sai pelo mesmo preço da porção de abacaxi do outro lugar. Fui até a C&A comprar uma blusa e passei pelo quiosque das castanhas caramelizadas, do Donuts, do fondue de frutas com chocolate. O único lugar para comer algo mais natural no shopping D mesmo é o Pé do Suco. Ainda bem que eles tem muitas e muitas variedades de frutas, sucos, vitaminas, é bem legal e o preço deles é bem melhor que o Açaí Mooca, aqui do lado de casa. 

Por isso tudo, estou aprendendo a trabalhar as substituições, aproveitar as frutas de época, conhecer novas receitas, comer de 3 em 3 horas em poucas quantidades. É incrível como nosso corpo precisa de pouco alimento. A gente come muito porque é cultural, porque comer ficou banal, muitas opções, vários preços, preguiça para cozinhar, vários motivos. 

Na escola em que trabalho, 9 entre 10 crianças traz o combo salgadinho + refrigerante caçulinha de lanche. É um ou outro que traz um lanchinho, um suco, uma fruta. Ainda bem que na escolinha do Thu é proibido levar salgadinhos e cia de segunda a quinta. Mas nutrição infantil eu guardo pra outro post. 

Força, foco e fé! Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário