terça-feira, 13 de agosto de 2013

Diário do Arthur: crescendo!

É, pequeno, dessa vez o dodói te pegou de jeito... ainda não sei exatamente o que você tem, mas você está há vários dias doentinho. Até domingo estava tudo "bem", mas segunda você acordou bem molinho, nem na escola foi... e de segunda pra hoje você teve até febre, coisa que não tinha há meses. E olha, você é um tourinho, não é qualquer resfriado ou tossinha que te derrubam, para ter dado febre, é que você está mal mesmo.

Hoje você acordou ainda molinho, chorão e com febrinha. Sem coragem e sem chance de te mandar pra escola nesse estado, olha que carinha, aperta o coração da mamãe...


Não desgruda do cobertor do "Pati Tatá"

E aí a mamãe ia faltar no serviço para ficar com você, quando de repente o super vovô veio ficar com você pra mim! E o tio Gu também! E você ficou todo feliz, tô pra ver duas pessoas pra você puxar o saco que nem esses dois. Fui trabalhar toda preocupada, claro, você nunca tinha ficado um dia todo sozinho só com o vovô. Liguei algumas vezes pra ele e estava tudo sob controle, te deu comida, banho, disseram que você não deu UM trabalho! Fiquei tão feliz e orgulhosa de todos vocês! Depois a vovó chegou pra dar um apoio e confirmou tudo, que você estava bem, de banho tomado e feliz! E o melhor, menos doentinho. Você tem muita sorte de ter um avós como os seus, sabia? Eu não tive avô, infelizmente, gostaria muito de saber como é. E dá um gosto danado de ver o amor que o vovô Anchieta sente por você, o carinho que ele te trata, como ele te mima... você é abençoado! E a vovó Rita então, nem tenho palavras, é uma segunda mãe pra você. Tem a vovó Doris também, que te ama muito, sempre pergunta de você, olha e comenta suas fotos. Mesmo à distância, ela pensa e ama muito você!

Cheguei do trabalho, você já estava correndo pela casa, feliz da vida. E ainda está correndo pela casa, feliz da vida, quase meia-noite, rsrsrs, meu Pequeno Terrível! Mas olha, prefiro assim. Quando eu digo que você é terrível, as pessoas me pedem para agradecer por você ter saúde e não ser uma criança acamada, especial e hoje foi a prova disso. Nunca mais reclamo que você é terrível, gostoso mesmo é te ver correndo, pulando, riscando as paredes, dançando... 

Menino da minha vida, te amo muito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário