quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

As ondas mais temidas pelos surfistas

Quando eu era mais nova (e mais louca), era doida por surfe. Adorava as roupas, amo praia até hoje e quando tinha 18 anos, comecei a aprender a surfar. Tinha uma funboard velhinha que só, coitada, parecia uma ameixa seca de tão enrugada! Estava encalhada lá em Peruíbe, tomando chuva e sol, por isso o estrago. Apesar de tudo, foram anos muito divertidos me matando para aprender e no fim, nunca aprendi a surfar, rs. Eu só tomava caldo, nunca ficava em pé, era uma desgraça. Mas era divertido e isso já valia muito a pena! Foram muitas viagens bacanas, muitos lugares lindos e escondidos, trilhas para pegar ondas perfeitas, relaxar. Foi Trindade, Guarujá, Ubatuba, Maresias, Camburi e várias outras, foi no sol, no temporal, tudo pelo surfe. Apesar de adorar o esporte, abandonei por falta de prática e tempo para me dedicar, mas ficou o amor e carinho, muito bom!

Agora vamos ao nosso top 5!

5º lugar - Shipsterns Bluff
Onde: Tasmânia, Austrália
Esse pico  australiano tem fundo de coral raso e tubarões por toda a parte. As ondas quebram de um jeito esquisitão: a parede é irregular e cheia de degraus. Fica difícil se equilibrar. E a água trinca de gelada.

4º lugar - Cortes Bank
Onde: a 180 Km da costa de San Diego (EUA)
Essa onda quebra no meio do Pacífico, numa região cheia de tubarões, a mais de oito horas da terra firme. Com ondas de cerca de 30 m, o caldo rola em águas profundas.

3º lugar - Maverick's
Onde: a 1 Km da costa da Califórnia Central (EUA)
O surfe nessas águas infestadas de tubarões brancos rola de frente para um muro de pedras pontiagudas, para onde o surfista pode ser arrastado pela correnteza. A força das ondas quebra joelhos, pernas e pescoços.

2º lugar - Jaws
Onde: Ilha de Maui, Havaí
Tomar um caldo em Jaws é como cair numa máquina de lavar roupas gigante. O volume de água é imenso e você perde a noção de espaço. Além do risco de afogamento, há pedras cortantes no fundo.

1º lugar - Teahupoo
Onde: Ilha do Taiti, Polinésia Francesa
A onda mais cabulosa do mundo quebra a 60 m da costa, em cima de uma bancada de coral super-rasa. Num caldo, a pressão da onda te joga nos corais. Além de se ralar inteiro, você pode bater a cabeça e apagar. Ou ficar preso em alguma fenda e não conseguir subir.

Fonte: Especial Revista Mundo Estranho "O Melhor e o Pior de Tudo", Edição 2013, pág. 48.

Nenhum comentário:

Postar um comentário