sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Projeto Facebook Off - Semana 3

Essa foi a última semana do projeto e no final das contas percebi que ficar sem o Facebook não otimizou tanto assim meu tempo como eu imaginei. Achei que eu era viciada, mas o meu maior problema é o celular, principalmente o WhatsApp.

Para solucionar esses problemas, não instalei o app do Facebook no celular e estou procurando mexer menos no celular, principalmente em casa. Já briguei muito com meu marido no passado por ele não desgrudar do celular, na época eu não tinha um smartphone. Hoje entendo o vício que ele tinha e que rapidamente cortou da vida dele. Agora quem está grudada no celular sou eu.

Às vezes vou almoçar e vejo em algumas mesas a seguinte cena: uma família completa ou um casal, todos mudos e na maior parte do tempo mexendo no celular. Acho tão feio, além de achar uma perda de tempo. Hoje em dia as famílias tem cada vez menos tempo juntas e quando saem para comer fica cada um no seu celular? Já percebi também que eu interrompia almoços ou outras refeições com amigos ou minha família para responder mensagens pelo WhatsApp e estou conseguindo cortar, ainda bem!

Bom, já estou entrando em outro post que estou escrevendo, sobre vício em internet, mas basicamente é isso. Fico muito feliz por ter voltado ao Facebook, muitas pessoas queridas voltaram à minha rotina, pude reencontrar, mesmo que virtualmente, vários amigos, ver fotos dos bebês lindos que nasceram, ver notas da faculdade, além de materiais que eu precisava urgentemente para estudar, o balanço foi com certeza positivo! O Face é muito importante, in ou felizmente. Muitos professores meus da Federal postam notas nos grupos da faculdade, deixam conteúdo de matérias, avisam que não haverá aula (nessa de ficar sem Facebook fui duas vezes pra Federal sem ter aula, que raiva!). E claro, a melhor parte é conviver mais facilmente com os amigos. As pessoas se acostumaram a usar mais o Facebook para se comunicar, para manter contato, acabaram perdendo o hábito de se comunicarem por outras vias. Pelo Face dá até para conversar via vídeo, além de mensagens rápidas e o inbox, que acaba servindo quase como um email quando a pessoa está off.

E sobre o lado ruim do Facebook, só tenho algumas coisas a dizer: vou gastar menos tempo com ele, mas vou manter meu perfil. As pessoas que me fazem ou fizeram mal já não convivem comigo nem virtualmente. Muitas coisas que eu tinha abertas agora são privadas, vou me expor menos, inclusive o meu filho, a gente não sabe quantos loucos existem por aí, né? Fiquei assustada de ver como você pode ver e saber a vida praticamente inteira de uma pessoa pelo Facebook, que medo! Então vou continuar usando o Face, mas com alguns cuidados.

Voltei, agora pra ficar, rs!

Nenhum comentário:

Postar um comentário