quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Viena Morumbi Shopping: fujam para as colinas!

No começo de janeiro fui ao Morumbi Shopping, depois de buscar meus lindos ingressos pro David Guetta (muito amor!) e resolvi jantar no buffet do Viena. Pra que eu fiz isso, meu Deus... acabei indo porque sempre me falaram tão bem do buffet do Viena do Shopping Center Norte, inclusive minha mãe, que fui sem medo.

Deixamos Arthur no brinquedão e fomos, para comer com sossego e só passamos raiva. Na entrada havia duas opções: 35,90 pelo buffet de saladas, sopas e sobremesas e o rodízio de pizza ou 41,90 acrescentando um grelhado. Optamos pelo buffet sem grelhado, já que pizzas à vontade deveriam sustentar, né?

Entramos, achamos o buffet de salada simples, não tinha nem palmito (um buffet de salada bom tem que ter palmito) e o buffet de sobremesa tinha 3 opções: pudim de leite condensado, doce de leite e goiabada com queijo. Simples, mas como era um rodízio de pizzas... quando eu vou ao rodízio, não como mais nada. Não como batata frita, salada, polenta, nada, só pizza.

Pedimos as bebidas, meu suco de melancia veio na seguinte proporção: metade suco, metade polpa, ou seja, metade do copo não dava para beber porque estava praticamente um creme. Resolvi relevar, fiquei conversando com meu marido e as pizzas começaram a chegar. Comi uma fatia e como demorou para passar mais, peguei um pouco de sopa. Conversa vai, conversa vem, peguei mais um pedaço de pizza. Com a demora, acabei ficando satisfeita, então decidi pegar uma fatia de pizza doce. Passaram pizza de banana e de prestígio, pedi para o garçom trazer uma de chocolate. Ficamos 20 minutos esperando a tal pizza ficar pronta e quando ficou, o garçom simplesmente pulou nossa mesa, serviu todas as mesas do lado e a pizza acabou!

Não entendi nada e como estava próximo das 22 horas, tivemos que ir embora para pegar Arthur no brinquedão. Falei para meu marido pedir a conta e ele ficou doido da vida, dizendo que mal me viu comendo e que a única pizza que pedi para passarem, não passaram. Meu marido é muito paz e amor, mas quando ele surta, até eu tenho medo. E ele estava muito P da vida com o que estava acontecendo. Levantou, falou numa boa com a gerente e pediu para trazer o tal pedaço de pizza de chocolate. Como o horário apertou, tivemos mesmo que ir embora e ele pediu a conta. Quando a conta chegou, chamou a gerente e pediu para tirar o meu suco e os 10% da nota. O garçom que nos atendeu, ao invés de pedir desculpa ou pelo menos ficar na dele, veio reclamar com a gerente que não íamos pagar os 10%! Essa foi a pior parte da noite, eu achei isso o cúmulo. Eu já trabalhei em cozinha de restaurante, já fui garçonete e é um direito do cliente não pagar o serviço. Muitas vezes nos redobrávamos para atender bem e o cliente simplesmente não colocava os 10% na conta. Não é uma obrigação, é uma cortesia. Eu procuro pagar sempre os 10%, principalmente quando estou com o Arthur (que dá comida pra ele mesmo e pro chão, pra cadeira, pra toalha...). Mas nesse caso achei válido não pagar porque o atendimento foi muito ruim, na verdade praticamente não houve atendimento e o restaurante estava com poucos clientes, não tinha motivo para o garçom estar desligado daquela forma.

O que importa é que o conjunto não agradou: poucas opções no buffet, pizzas que nunca passavam, suco mal-feito, garçom boca-dura... não volto nunca mais e não indico!

Nenhum comentário:

Postar um comentário