quarta-feira, 5 de março de 2014

O gato preto (continuação)

Na sexta passada postei sobre o gato preto que achei perto do meu serviço e vim aqui contar o desfecho da história, que foi muito boa!

Sexta trabalhei o dia inteiro e nada do gatinho aparecer... quando estava arrumando minhas coisas para ir embora, um aluno aqui da escola entrou na escola gritando, me chamando e avisando que tinha achado o gatinho preto! Fomos correndo para a passarela e a irmã dele estava cuidando dele, para ele não sumir de novo. Tadinho do pretinho, com os olhinhos tão machucados... nem vou postar foto porque é muito impressionante. Os olhos dele estavam para fora, muito feridos e infeccionados, mas apesar disso ele não parecia estar sentindo dor. 

Outros alunos apareceram e começaram a me ajudar, um foi pegar uma caixa no mercadinho, outro cuidou do gatinho para eu ir na escola ligar para a veterinária mais próxima. Liguei e a doutora me pediu para levar o gatinho no consultório dela. Colocamos o gatinho na caixinha e fomos, eu e mais três alunos, levá-lo no consultório. A doutora Camila examinou os olhinhos dele e disse que teria que operá-lo, que provavelmente ele foi atropelado ou que sofreu maus tratos, judiação =(

Sexta mesmo ele foi internado e ficou marcada a cirurgia dele para sábado a tarde. A doutora me disse que ia aproveitar a anestesia para castrá-lo, achei uma maravilha, só assim o abandono de animais vai diminuir, mas isso é outra questão que só com ajuda do governo e orientação à população que poderá acontecer. 


Aguardando a hora da cirurgia


Sábado pela manhã fui com o Arthur visitar o gatinho antes da cirurgia e pagar a Dra. Camila, que foi muito bacana em nos atender tão em cima da hora, além de ter castrado o gatinho! Nos despedimos e fiquei aguardando novidades e ela não me deixou na mão, mandou muitas fotos do gatinho, me manteve informada de tudo e ficou com ele dois dias internado para poder cuidar dele direitinho. Infelizmente, os dois olhos estavam perdidos e tiveram que ser removidos, morri de pena do gatinho =(((, mas tenho certeza de que ele irá se recuperar bem e aguçará os outros sentidos para compensar a perda da visão. Fiquei chateada porque a visão do gato é super importante... 


Recém-operado =(


Enquanto esperava a segunda-feira chegar, aproveitei para tentar organizar a casa, já que o gatinho não poderia tropeçar nas coisas e nem ficar batendo a cabeça. Também li muito sobre outros gatos cegos, como viviam, dicas para eles terem uma vida melhor. Vi um vídeo do gato Oskar e conheci blogs sobre o assunto. Também conversei com amigos que tem gatos, porque não sei criar gato, rs. Conversei sobre rações, hábitos, caixinha de areia... conversei muito com a veterinária pelo WhatsApp e ela me ajudou bastante, com várias dicas e orientações. Para finalizar, fui com meu marido e Arthur ao Pet Center e compramos as coisinhas para receber o gatinho em casa. 

Na segunda fui buscá-lo e apesar das críticas em casa (mãe, marido, todo mundo me chamando de louca por pegar um gato cego e com um menino pequeno em casa), ele foi muito bem recebido! Cheguei e estavam todos esperando, meus pais, irmão, marido, filho. E todos ficaram apaixonados, amor à primeira vista! Ele foi no colo de todo mundo, andou pela casa, comeu e logo aprendeu a fazer xixi na caixinha, uma graça! Apesar dos pontos, ele está bem e vai retornar semana que vem para tirar os pontos, tomar sua primeira vacina, talvez tomar um banhinho. 


video
Primeira refeição do Stevie em casa


Esses dois dias em casa estão muito bons, meu marido se apegou demais ao gatinho, que agora se chama Stevie (por causa do Stevie Wonder, todo mundo adorou esse nome!), minha mãe também o adorou! Arthur está com um pouco de ciúme, no primeiro dia nem olhava para o Stevie. Agora já brinca, faz carinho, tudo é questão de adaptação, né? Virou o xodó da casa! Agora é cuidar e amar para ele virar um gatão lindo! E especial ele é com certeza, pois é carinhoso, vai com todo mundo, é muito grato, sabe? Ele é muito querido!

Antes de acabar, queria agradecer imensamente a doutora Camila, eu tiro meu chapéu para ela! Sou muito grata mesmo pela atenção que ela teve, o carinho desde o início, por ter nos atendido de última hora e operado o Stevie em pleno Carnaval, por ter cuidado dele durante a internação e também à sua família por ter cuidado dele com tanto carinho durante esse período! Ela é demais, mandou fotos, vídeo, o recebeu como membro da casa, já a conheço há muitos anos e sempre a indiquei e agora, a indico mais que nunca! Ela tem um consultório na Rua Carneiro Leão, 154, no Brás, aqui em São Paulo. A página da clínica no Facebook é essa aqui, curtam lá! Ela é uma profissional de mão cheia e de coração enorme!

E para finalizar, algumas fotos do novo morador da nossa casa, Stevie =D




5 comentários:

  1. Guá, me emocionei! Impressionante como um bichinho que deve ter sofrido tanto, continuar dócil! Parabéns pelo gesto, tenho certeza que ele trará muito mais alegria pra sua casa. Adorei o nome =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Van! Um dia vá conhecer minha casa e aproveite para conhecer o Stevie, ele é muito manhoso e gosta de um colo que só! Bjs, saudade!

      Excluir
  2. Parabenizo essa grande mulher e flia, para ajudar e dar um lar para o bebê precioso salvar sua vida.Stevie =)
    Se todos os seres pensar e agir assim, o mundo não seria destruída.
    Graças Camilla, por ser um grande médico e grande coração você tem Guille

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário e elogios, eu e Stevie agradecemos! Mas quem é, rs?

      Excluir
  3. Acabo de ler sua história,linda sua atitude!!Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus.

    ResponderExcluir