quarta-feira, 2 de abril de 2014

Esperando Alice

Antes de tudo: Alice é minha afilhada, presente que tive o prazer de receber da minha amiga do coração Tati Machado!

Sobre a Tati Machado: conheço essa moça que faz doces maravilhosos há 11 anos. Entramos juntas no curso de Hotelaria da (infelizmente extinta) São Marcos. Ela foi uma das primeiras (senão a primeira) amigas que fiz por lá. Sempre nos demos bem e nos identificamos muito. Ela é uma pessoa maravilhosa, muito do bem, tem uma família querida, faz bolos, doces, lembrancinhas, tudo lindo e saboroso, feito com muito amor.

Pronto, agora voltando à nossa pequena Alice, rs: Tatê (como chamamos a Tati) começou a desconfiar que estava grávida. Como eu já sou mãe e tive uma gravidez toda enrolada, ela me mandou um WhatsApp me contando que achava que estava grávida. Conversamos e falei para ela fazer um teste, para não se afobar e para passar por uma coisa de cada vez. Se desse positivo (graças a Deus deu, rs), veríamos o desenrolar.

Dia seguinte, estou trabalhando no maior sossego quando recebo outro WhatsApp dela, dessa vez dizendo que o teste tinha dado positivo. Quase caí dura, corri para ligar pra ela. Ela, chorava e eu queria chorar junto, tentei acalmá-la porque como diz minha mãe, filho planejado já assusta quando dá positivo, imagina no susto? É uma enorme responsabilidade, dá aquele choque na gente, né? Eu passei por isso, uma gravidez não planejada. A gente chora, se preocupa, até sofre um pouco, mas depois aquela frase clichê que TODO MUNDO fala se confirma assim que o bebê nasce: no fim tudo dá certo, um bebê é uma alegria!

Passado o susto, começamos a curtir. Desde o começo a Tatê achava que era menina (eu também acertei que o Arthur era menino por causa de um sonho). Os amigos e família foram sabendo da gravidez e a Tatê, muito querida, foi ganhando muitos e muitos presentes, nossa boneca já tem quase um closet completo, hahah, muito princesa! Sempre ficamos próximas e durante a evolução da gravidez da Tatê ela me contava tudo, como estavam os exames, a gravidez, os planos para o parto, para o quartinho. Até que um dia a Tatê me ligou pedindo para ir urgente na casa dela. Já me apavorei, mas ela disse que não era nada demais. Aham. O "nada demais" era só o convite para ser madrinha da princesa, fiquei tão feliz, tão emocionada! Fiquei boba, contei pra todo mundo do serviço, da família, fiquei toda feliz!

Junto comigo na missão está nosso amigo Rapha, que também fez faculdade com a gente! Nessas horas minhas dúvidas por ter cursado Hotelaria se dissipam no ar =P. Procuro ser o mais presente possível, paparico mesmo, compro tudo rosa e lindo que vejo, até em um ultrassom eu consegui ir, foi tão emocionante ver os contorninhos dela, cabeça, perninha, bracinhos, ver ela tão grande! E pensar que muito em breve ela estará aqui no nosso colo, fazendo gracinha e toda boneca!

Me sinto tão grata por ter sido escolhida para ser madrinha da Alice, Tatê, você me fez mais feliz com esse super presente! Prometo cuidar, amar, zelar, educar e claro, paparicar MUITOOO a Alice! Amo muito vocês!

Ah, e você trate de ficar quietinha na barriga da sua mãe esses dias, dona Alice, espera a titia voltar de viagem! Até terça relaxe, descanse e espere a dinda voltar porque quero ser uma das primeiras a te conhecer =D


Esperando Alice!

Nenhum comentário:

Postar um comentário