domingo, 10 de maio de 2015

Furando a orelha do bebê: a nossa história

Oi, gente!

O post de hoje é sobre o dia em que furamos as orelhinhas da Rafaela. Fiquei com muitas dúvidas sobre esse assunto porque cada um dizia uma coisa, que as farmácias não podiam mais furar orelhas (apesar de eu ter amigas que furaram as orelhas de suas bebês em farmácias), que existem enfermeiras que vão em casa para fazer esse serviço e que existem clínicas de acupuntura que furam orelhas. Também ouvi dizer que estúdios de tatuagem furam orelhas e tenho uma amiga que a mãe dela furou a orelha dela quando bebê. Bom, ouvi de tudo e fiquei super confusa!

Pesquisando bastante, descobri que o ideal para qualquer idade é furar as orelhas em uma clinica de acupuntura, pois o profissional tem a técnica certa e instrumentos para furar num ponto neutro, sem nervos ou pontos vitais. Acabei encontrando uma clínica dessas do lado da minha casa, deu para ir a pé, olha que coincidência!

Minha mãe (vó coruja que é) correu para comprar um brinco lindo de ouro com uma pequena pérola. Fomos juntas à clínica, que fica na Rua da Mooca, 2518, 5º andar (Clínica Dr. Walter) e já tinha um casal esperando para furar a orelha da bebezinha deles. O Dr. Walter foi um amor, explicou tudo direitinho pra gente, muito simpático.

Antes de tudo, foi passada uma pomada anestésica na orelha da Rafa. Enquanto isso, o brinco foi afiado para ficar com uma ponta e esterilizado em autoclave, para ficar sem riscos de infecções. Depois fomos para uma salinha e a assistente dele segurou a Rafa enquanto ele passava um laser na orelhinha dela para achar o tal ponto neutro. Depois ele higienizou a orelha dela e furou com o próprio brinco (que dó, ela mal chorou, mas morri de dó). Foi muito rápido, coisa de minutos!


De brinquinho colocado (olha o bico da lindeza!)


Pagamos (120 reais) e fomos embora, com a indicação de passar álcool 70% duas vezes por dia por sete dias e manter o furo limpinho por dois meses, quando o furo está totalmente cicatrizado e pronto para a troca de brinco. O Dr. alertou para não aquecer muito o brinco, porque como a tarraxa é redonda (para não ferir a cabecinha da bebê atrás da orelha), ela é recheada com silicone, para espetar o brinco dentro da tarraxinha. No primeiro dia pós furo eu dei um belo banho de banheira nela e a tarraxa caiu =(

Resultado: Rafa está há uma semana desfilando com um brinco só, rs. Assim que cicatrizar totalmente vamos voltar lá e refazer o furo #quidó

Espero que tenham gostado da dica, até a próxima =)

2 comentários:

  1. Furei da minha filha com ele tbm. Achei maravilhoso. Ela não deu um piu...rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um amor, né? A minha choramingou, mas parecia mais magoada do que com dor. Fiquei com pena mesmo assim =(

      Excluir