segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Gatos e crianças em casa

Oi pros gateiros =^ ^=

Eu adoro animais e no momento, temos três gatos em casa. Para quem não conhece: Peppa, Stevie e Buguela. Todos são uns amores, Stevie mais calmo, Buguela mais agitada e Peppa mais assustada. Muita gente me pergunta como é ter um monte de gatos e duas crianças em casa, sendo que a Buguela foi adotada ainda na gravidez da Rafaela e eu respondo: tranquilo.

Até minha mãe teve medo de que os gatos judiassem das crianças e vice versa, mas Arthur aprendeu que eles são frágeis e que não podemos bater neles. Eu nunca tive medo deles estranharem a Rafaela, que chegou depois de todos os gatos, sempre confiei que daria certo!

Buguela no dia em que chegou em casa, um toquinho

Rafaela chegou, nasceu em casa e não sei se isso ajudou, mas os gatos NUNCA a estranharam! Durante meu trabalho de parto, Peppa, minha gata preta, não desgrudou de mim. Quando Rafaela nasceu, ela estava por perto e quando fui para minha cama me deitar com a neném, os três gatos vieram atrás conhecer a nova moradora da casa, foi bem lindo!

Os dias foram passando e os gatos foram ficando cada vez mais familiarizados com a Rafaela. Com Arthur eles já estavam acostumados, Stevie é o único que realmente tolera o Arthur, rs. Acredito que seja pelo fato do Stevie ser imenso e aguentar ser pegado no colo de qualquer jeito, encara mais as brincadeiras do Arthur. Buguela vê Arthur e puff, some! Peppa até deixa ele chegar perto, mas no primeiro grito ou movimento brusco, some ou sobe na geladeira! Só quando Arthur está dormindo que os gatos se arriscam a tirar uma pestana ao lado dele.

Arthur e Stevie, quando ainda eram filhotes, rs

Rafa ainda é bebê e os três gatos gostam de estar perto dela, principalmente nas sonecas. Enquanto escrevo esse post, Rafa dorme na cama em cia da Peppa, a mamãe gata da casa. Eu ainda tenho que fazer um post exclusivo da Peppa e da Rafa, o amor dessas duas é de outras vidas, só pode!

A relação da Rafaela com os gatos é assim:

- Stevie: gosta de dormir no pé da cama quando Rafa tira sonecas. Aguenta os puxões que ela começou a dar, as mordidas no rabo, tudo sem reclamar ou avançar.
- Buguela: gosta de dormir por perto, em cima da cama, quando Rafa tira sonecas. Não tolera nenhum toque, se a Rafaela chega perto dela, ela já corre! Mas não avança, rosna, morde, nada.
- Peppa: mamãe gata, dorme ao lado, de conchinha, se deixar em cima da Rafaela. Aguenta os puxões que ela começou a dar, mas se incomoda, ela dá umas cabeçadas de leve, tipo reclamando, sabe? Mas sem machucar ou avançar, ela a trata como um filhote de gato parece!

Na verdade, às vezes acho que Peppa pensa que é mãe da Rafaela, sabia? 


Peppa mamãe gata, grudinho da Rafaela!

A questão dos pelos é bem chata. Procuro varrer a casa pela manhã e no fim da tarde, porque os pelos caem MESMO, não tem jeito. Mesmo escovando e levando a gataiada para banhos às vezes, os pelos caem demais. Tem que varrer, é o que mais ajuda.

Quanto à sujeira, Rafa (ainda) não se interessou por mexer na caixa de areia dos gatos, que siga assim.

Uma mania que ela pegou é de engatinhar até os potes de comida e se esbaldar de comer ração de gato! Mas não a culpo, Arthur fazia isso quando o Max morava com a gente, mandava ver na ração de cachorro!

No fim das contas, acho que apesar do trabalho, ter bichinhos em casa é sempre bom, amamos nossos gatos, a companhia que eles fazem e acho ótimo as crianças crescerem com animais por perto. Arthur aprendeu a colocar ração para os gatos, servir o sachê deles, ajuda mesmo. Ele demorou um pouco, mas aprendeu que não pode beliscar, judiar dos bichinhos, que eles são frágeis e precisam ser protegidos. Ele tá tão bicheiro que quando andamos na rua e vemos um animal abandonado, ele não quer ir embora de jeito nenhum, quer resgatar o bichinho. E a rinite dele não piorou em nada com os gatos, pelo contrário, raramente ele tem alguma crise.

Bichinhos são tudo de bom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário