quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Pedras no rim - como é a dor, como descobri que tenho, minha primeira crise

Oie!

Resolvi escrever sobre pedra nos rins porque essa chata novidade pousou por aqui. Pesquisei muito sobre o assunto e achei muitos termos técnicos, sites de medicina, blogs de médicos, mas poucas opiniões de gente como a gente, então resolvi escrever como estão sendo as coisas por aqui.

Claro que cada caso é um caso, o limiar de dor de cada um é muito pessoal, então o que vou contar é minha experiência, como foram as coisas pra mim. Com você pode ser diferente, mais leve, mais forte (espero que não, rs), então é só um relato pessoal mesmo.

Nunca deixe de consultar seu médico! Ele vai saber te orientar quanto a remédios, tratamentos e como eliminar as benditas pedrinhas! ;)

Uma das leituras que gostei foi do Blog dos Sofredores de Pedra nos Rins e de Cólicas Renais (sintam o drama do nome do blog, rs), que na realidade tem apenas duas postagens, mas que mais me deu uma luz sobre o que eu estava sentindo. Outro site mais técnico, mas que também gostei foi o Cálculo Renal.

Crédito de imagem para Tiras Nacionais


Como é a dor?

A dor da cólica renal começou com uma dor nas costas, como se estivesse cansada, com dor no ciático. A região lombar reclamava e eu pensei que era só um cansaço mesmo. Conforme as horas passaram, a dor evoluiu para algo parecido com uma cólica menstrual e só aumentou, com mais dor na lombar e agora dor na barriga também (baixo ventre). A dor me levou a...

Minha primeira crise. Como foi?

A dor só aumentou desde que começou e em 24 horas estava bem forte. Mas não foi das piores pelo jeito, porque eu não chorei, não gritei, nada disso. Mas a dor estava forte e incômoda, estava pálida, com dificuldade para andar. Ainda não sabia que o problema eram as pedras, mas pelo nível de dor (próximo a dor de parto), cheguei no pronto socorro e já falei para o médico, acho que tenho...

Pedras nos rins. Como descobri que as tenho?

O médico falou, "ah, tem nada!". Ele achou que eu estava até que bem para uma crise renal, fora que ele deu uns soquinhos de leve na minha lombar e não senti mais dor com isso. Mas falei pra ele "doutor, são pedras, só pode, a dor era forte como num trabalho de parto". Ele achava que não era, mas mesmo assim pediu exames de sangue, urina e uma tomografia para conferir. Exames voltaram, sangue e urina ok, mas a tomo realmente acusou um cálculo de 11 mm dentro do meu rim esquerdo. Quando ele disse isso, entendi 11 centímetros e quase caí dura pra trás, rs. Mas mesmo assim, um cálculo de mais de um centímetro, na minha opinião, é muita coisa! Fiquei arrasada porque no dia seguinte tínhamos uma viagem importante para fazer, mas o médico me liberou (quase morro de felicidade!). Saí do hospital depois de tomar Buscopam na veia, com receita de Buscopam composto de 6 em 6 horas.

Assim que voltei de viagem marquei consulta com um urologista, conto tudo no próximo post ;)

Continua aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário