segunda-feira, 28 de março de 2016

Pedras no rim - primeira consulta no urologista, porque acontece a cólica renal e exames pedidos

Oi, pessoal!

Continuando o post passado, vou contar como foi o andamento depois de descobrir que tenho pedra no rim esquerdo, mais precisamente uma pedra de 11 mm. Se quiser ler o primeiro post sobre o assunto, clique aqui!

Minha primeira consulta marcada com o urologista

Marquei uma consulta na clínica de urologia que meu marido conhece, aqui na Mooca mesmo. Na consulta, que aconteceu quase um mês depois da minha primeira crise, levei todos os exames feitos no Pronto Socorro. Depois de uns quatro dias de dor leve durante a viagem, que logo passava com Buscopan composto, não senti mais dor nenhuma. Contei tudo isso pra ele e ele levantou a hipótese de eu ter algum problema de coluna, já que os exames de sangue e urina não tinham alteração alguma e a tomografia acusava um grande cálculo sim, mas que estava quietinho dentro do rim. Perguntei o que isso tinha a ver e ele explicou que...

A cólica renal acontece quando o cálculo (ou se preferir, a pedra) se desloca dentro do nosso corpo.

Geralmente a pedra fica localizada no rim, pelo que entendi. Ela pode também ficar dentro da bexiga, descobri que isso não é tão incomum. A minha estava dentro do rim pelos exames e tanto o médico do PS quanto o do consultório me explicaram que a pedra parada não dói. Podia ser que ela tenha dado uma pequena "passeada" dentro do rim, mas não rumou para a saída, ou seja, para o ureter (canal que liga o rim até a bexiga).

Para entender melhor esse bololô todo, segue uma imagem do nosso sistema urinário


Crédito de imagem para Ebah


O doutor me explicou que a cólica acontece justamente quando a pedra tenta sair. Acontecem contrações e espasmos no sistema urinário (por isso o Buscopan é um antiespasmódico) e isso dói demais. Quando a pedra realmente consegue se mexer, a dor é terrível, pois além dos espasmos, a pedra vai machucando por onde passa. Por isso muitas vezes a urina sai com sangue ou os exames de urina saem alterados, com traços de sangue. 

Confesso que durante a consulta fiquei um pouco sem entender o porque ele pediu ultrassom de rim, já que ele me disse que o "diagnóstico de ouro" da pedra no rim é a tomografia (que eu já tinha feito no PS e levei o DVD para ele ver). Também levei para casa guias para exame de urina e sangue. Ele disse que com o resultado desses exames ele escolheria o melhor tratamento para mim. Voltei para casa já ligando para marcar os exames, consegui numa unidade Lavoisier bem pertinho de casa. 

Já adianto o resultado dos exames: urina e sangue ok, mas a ultrassonografia acusou uma pedra muito menor do que na tomo, ou seja, só serviu para confundir. Até agora não entendi o porque dessa ultra... 

No próximo post vou falar sobre o retorno na consulta, os tratamentos possíveis para os cálculos e minha segunda (e pior) crise. Abraços! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário