quinta-feira, 14 de abril de 2016

Como funciona o teste de farmácia para HIV?

Com um dispositivo aplicado na gengiva. 

O exame, que deve chegar ao Brasil no primeiro semestre e já existe nos EUA desde 2012, não detecta o vírus em si, mas os anticorpos específicos que atuam no combate ao HIV. Mas, assim como testes de gravidez vendidos em farmácias, o método não é 100% eficaz. Por exemplo, o OraQuick, produto mais usado nos EUA, vendido por cerca de US$ 40, tem uma taxa de cinco erros a cada mil utilizações. Ou seja, o risco é baixo, mas existe. Então, se você topar com um resultado positivo no futuro, é preciso consultar um médico e realizar um exame de sangue.

Como funciona

- O usuário deve ficar 30 minutos sem usar nenhum produto de higiene bucal. Depois, passa o dispositivo uma vez na gengiva, em cima e embaixo, para coletar o material para o teste.

- Deve-se colocar o dispositivo no tubo de testes, que analisará as substâncias e os anticorpos encontrados na gengiva.

- Espera-se entre 20 e 30 minutos.

- Se só uma linha aparecer no resultado, o usuário não tem os anticorpos que combatem o HIV (ou seja, não está infectado). Se duas linhas surgirem, ele provavelmente tem o vírus e deve consultar um médico e fazer o exame de sangue.

Nota pessoal: achei legal compartilhar essa matéria porque eu nunca tinha ouvido falar de um teste caseiro para HIV. Acho importante, porque muitas pessoas tem medo ou vergonha de irem a um médico ou laboratório pedirem para fazer um exame de sangue para testar. Pesquisei e ainda não achei o produto no Brasil. Se você tem dúvida e quer fazer um teste gratuito, rápido e sigiloso, se dirija a algum centro de referência para tratamento de DST's e aids espalhados pela cidade de São Paulo. Clique aqui para saber mais. 


Essa reportagem foi tirada da revista Mundo Estranho, edição de Março de 2016, página 34.

Nenhum comentário:

Postar um comentário