sexta-feira, 1 de abril de 2016

Toda mãe tem um causo pra contar

Fato!

Se você ainda não é mãe, já deve ter ouvido os causos das suas amigas mães. Já deve ter ouvido a sua mãe falar o quanto você aprontava quando era criança, de quando você amassou o dedo na porta do carro ou tacou fogo no carpete de casa. Então eu resolvi escrever esse post para lembrar, daqui uns anos, das peripécias dos meus filhos e também para anotar algumas coisas que eu fiz e que minha mãe me contou.

- uma vez, eu enfiei um feijão dentro do nariz. Meus pais conseguiram tirar, mas foi um sacrifício! E eu fiquei toda orgulhosa de ter enfiado o feijão no nariz, rs!

- enfiei uma porca de parafuso no dedo mindinho e quase arrancamos meu dedo para tirar. Foi uma esfregação de sabonete para deixar liso que só Deus! Eu tinha uns 5 anos.

- meu primo arrancou minha unha do dedão do pé passando a porta do elevador por cima do meu dedo (uiiii, doeu!). Eu tinha 8 anos.

- eu enfiei uma ninhada inteira de filhotes recém-nascidos de gatos na minha lancheira da escola e levei para casa, para criar escondido da minha mãe. Algumas horas depois ela entrou no meu quarto e era gato e cocô para todo lado! Eu tinha uns 8 anos.

Aí eu cresci e tive o Arthur. E ele fez umas coisas tipo essas:

- com um ano de idade, levou uma mordida de cachorro que nos rendeu uma madrugada no hospital, dois pontos e muitos machucados pela cabeça. A maior mordida ficou um centímetro do olho!

- com 3 anos, ele caiu do alto de um escorregador, saiu dando cambalhotas de costas pela escada. Quando ele acabou de cair, achei que tinha morrido de tão feia que foi a queda. Mas ele levantou e foi brincar, socorre!

- já pulou em piscinas umas três vezes, sendo que duas eu tive que ir de roupa e tudo pegá-lo.

- com 4 anos, levou uma picada de abelha no pé. Pisou numa abelha morta, chorou tanto que quase morri do coração de susto, haja coronárias!

- conta com uma coleção de ralados, cicatrizes nos joelhos, um dente lascado e uma mãe prestes a fazer uma ponte de safena, hahaha, guenta coração!

Aí o tempo passou mais um pouco e tive a Rafaela. E ela, com um ano, fez essas coisas aqui:

- já comeu vela

- comeu sabonete há umas semanas

- entrou na cozinha, abriu o gavetão de mantimentos, pegou um pote de leite de coco e ploft, atacou no chão! Foi caco pra todo lado! Mas sem cortes nem nada, ufa!

- já levou arranhão de gato, de leve, mas levou.

- a maior das artes até o momento foi se trancar dentro do carro e eu ter que quebrar o vidro para tirá-la de dentro! Pensa num sufoco! Isso porque tem um aninho só, tô aqui rezando e fazendo promessa para ela não aprontar mais dessas!

E é isso! Minha mãe deve ter mais milhares de histórias para contar, ainda mais que meu irmão era hiper levado! E eu espero que os meus deem uma trégua, qualquer hora caio dura com essa dupla!

Nenhum comentário:

Postar um comentário