quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Mais uma primavera chegou!

Literalmente!



Mais um ano se passou, depois dos 20 o tempo passa rápido, depois dos 30 voa! Só tenho a agradecer por tudo que aconteceu nesse ano que passou: meus filhos estão crescendo saudáveis, estou conseguindo conciliar a maternidade com trabalhar, fiz novas e queridas amizades, minha afilhada cresce linda e esperta, viajei bastante, meus pais estão vivos e com saúde. Como eu disse, só agradecimentos!

Eu ganhei experiência, comecei um novo trabalho, segui em frente com o Passeiorama (se não conhece, clica lá e dá uma espiada, escrevo com todo amor!). Fiz mais três tatuagens. Descobri que tenho pedra nos rins e que dói mais que parto e que está me dando um trabalho do caramba para curar. Resolvi cuidar mais da minha saúde e quem sabe perder uns quilinhos também. Resolvi que quero sair do Brasil, mas isso ainda só é um plano.

Nesse ano minha bebê cresceu. Aprendeu a andar, já me chama de mamãe. Meu filho cresceu junto, está super esperto e super birrento, coisas da idade. Todo mundo cresceu, na verdade. Meus gatos já estão com 3, 2 e 1 anos respectivamente. Meus jabutis cresceram e descobrimos que temos um casal! Arthur os batizou certinho: cookie é a fêmea, Ninja é o macho. Fico maluca com a minha grande família, mas tudo que é bom, um grande prêmio ou algo do tipo dá um trabalho conquistar, né? Amo essa vida toda lá de casa!

Viajei bastante. Conheci o Halloween americano, levei a Rafa para conhecer o Uruguai, fomos com as crianças à Páscoa de Gramado e todos conhecemos a Califórnia. Me casei em Las Vegas (meta estipulada há cinco anos atrás e perfeitamente cumprida!) e finalmente terei uma lembrança dessa na vida, casar de noiva, véu, com minha filha de daminha e meu filho de pajem, só por eles já valeu a pena demais todo esse deslocamento!

Internei duas vezes por causa da querida pedra no rim. Descobri o que é dor com D maiúsculo, de chorar, de urrar, de achar que vai morrer. Sigo me tratando porque a danada não quer sair de mim, não, aff!

E é isso. Quero viver muito e com saúde para poder ver meus filhos crescerem, acompanhar a vida deles de pertinho, ser presente. Ver o sorriso deles, o desenvolvimento, a alegria é o maior presente! Não quero mais nada, sabe? Minha vida até aqui foi boa e plena, intensa. Sorri, brinquei, viajei, chorei, sofri, vivi! Tudo resultou na pessoa que sou hoje, sempre grata! Que venham mais sei lá, 40 anos?

Feliz aniversário pra essa véia aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário